Fale conosco

(66) 3461-7900

Ouvidoria Municipal

(66) 3461-7900


Saúde


Mesmo com repasses atrasados, prefeito Ademir garante o funcionamento do HMJ

O prefeito municipal, Ademir Gaspar de Lima, garantiu que apesar da crise que afeta todos os municípios brasileiros e atrasos nos repasses destinados a saúde por parte do Governo do Estado, o Hospital Municipal de Jaciara (HMJ) continua com os atendimentos à população.

Segundo o prefeito, apenas os salários dos médicos plantonistas que atendem no HMJ estão atrasados e já foi dada a garantia até o dia 30 deste mês serão colocados em dia.

Para Ademir, foi de mau gosto e sensacionalista a divulgação de um documento redigido pelos médicos plantonistas, o qual eles apresentariam a Administração Municipal caso a situação deles não fossem resolvida.

“Fizeram um alarde nas redes sociais de forma irresponsável nas redes sociais que o HMJ iria fechar nesta segunda-feira e veja só, está aberto. A mídia social divulga, julga e condena ao mesmo tempo, inclusive sofremos até ameaças e fomos obrigados a registrar um Boletim de Ocorrência para apurar quem iniciou a incentivar a cometer um crime a minha pessoa”, declara Ademir.

O prefeito disse que com saúde não se brinca e com objetivo de punir o autor da propagação do documento foi aberta uma sindicância, o qual causou transtornos e mexeu com o sentimento da população.

 “Nós temos um hospital que tem muitas dificuldades para manter, mas enfim está lá funcionando. Temos compromisso com a saúde e com as pessoas e vamos manter em ordem até o dia 31 de dezembro” garantiu o gestor.

O problema da saúde, com a falta de repasses, está afetando vários municípios mato-grossenses. Um exemplo é o Hospital Regional de Sorriso que parou os atendimentos e está com cinco salários atrasados, assim como também não conseguiram manter os atendimentos os hospitais regionais de Rondonópolis, Alta Floresta e Colíder.  

Além dos repasses atrasados, outro problema que a Administração Municipal de Jaciara enfrenta em relação ao Hospital Municipal de Jaciara é a pactuação com os municípios vizinhos, sendo que a maior parte dos serviços ofertados, principalmente a obstetrícia onde são pagos por um parto R$ 4.000,00 reais, o Governo reembolsa apenas R$ 500 e os outros R$ 3.500,00 fica para Jaciara pagar a conta.

“Nossa obrigação estamos cumprindo, mas o Governo do Estado está com repasses atrasados, alguns desde janeiro: a Saúde Bucal está julho, agosto e setembro (R$ 47.000,00).  A Saúde da Família está atrasado os meses de julho, setembro e agosto (R$ 115.000,00), o repasse comunitário para os agentes de saúde e endemias desde janeiro que o governo não efetua o repasse. A verba destinada ao Samu está com atraso nos meses de junho,  julho, agosto e setembro (R$ 34.000,00), os serviços de média complexidade ( R$ 127.000,00), o Consórcio Regional está com os meses maio, junho, julho, agosto e setembro (R$ 133.000,00)”, ressalta Ademir.

O prefeito destacou que comparando ao tamanho do município de Jaciara a estrutura da saúde em Jaciara está bem acima e não fica atrás para os demais municípios do Estado, onde são investidos mais de 30% da arrecadação total.

“Além do HMJ, na estrutura da saúde temos dez postos de farmácia distribuídos nos oitos PSF´s, Secretaria de Saúde e Hospital. Temos em funcionamento o Centro de Reabilitação, o Nasf, o Caps, Cias, Banco de Sangue, dentre outros”. Destaca.

 

Publicado em 14/10/2016

Fonte: Assessoria de Imprensa / Prefeitura de Jaciara



Últimas Notícias

2021 © Prefeitura Municipal de Jaciara - Mato Grosso - CEP: 78820-000